quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

FRASES DO DIA (30/11/2016) - INSTITUTO HUMANITAS UNISINOS

Alerta

“O governo de Michel Temer passa por um momento arriscado. Manifestações de "fora, Temer", aliadas ao mau momento econômico, podem gerar onda de adesão da população, que até agora está calma. A avaliação é de profissionais de comunicação e de publicidade que ajudam o governo a analisar os movimentos da opinião pública” – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Mea culpa

“Em uma das discussões, uma autoridade da equipe de Temer afirmou que o governo federal é "vintage numa era pós-digital", com práticas que são entendidas como velhas e ultrapassadas pela população” – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Perguntas marotas

“Pelo cheiro da brilhantina, as 41 perguntas de Eduardo Cunha a Michel Temer são o prenúncio do barulho que virá quando ele começar a colaborar com a Viúva, contando o que sabe. O juiz Sergio Moro barrou 21, argumentando que o presidente da República está fora do alcance de sua investigação, mas isso tem pouca importância, pois na lista há perguntas marotas” – Elio Gaspari, jornalista – Correio do Povo, 30-11-2016.

No ar

“De bobo Cunha não tem nada. Ele lançou as perguntas sabendo que seriam rebarbadas por Moro e conseguiu o essencial: deixá-las no ar. Elas formam dois blocos, num há questões relacionadas com operações da Petrobras e no outro o doutor brinca de esconde-esconde com as tratativas do Planalto de Lula e Dilma Rousseff com o PMDB” – Elio Gaspari, jornalista – Correio do Povo, 30-11-2016.

Senhor das respostas

“Eduardo Cunha não fez perguntas. Ele usou o episódio para informar ao distinto público que, na sua cela de Curitiba, julga-se o Senhor das Respostas” – Elio Gaspari, jornalista – Correio do Povo, 30-11-2016.

Perguntas de Cunha

"Moro barra 21 perguntas de Cunha para Temer." Eu sei as principais: "O senhor toma Viagra? Vai fundo no azulzinho?". Cortada! "De que lado do caixão o senhor dorme?" Cortada! "Onde aprendeu a andar em más companhias?". Cortada! "Gosta-ra-lo-ia de conhecer Curitiba?" Cortada! "Topa dar outro golpe em presidente?" CORTADA!” – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Três Patetas

“Os Três Patetas: Frankstemer, Renan Escandalheiros e Rodrigo Mala!” – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Diga ao povo que…

“Em um evento em Belo Horizonte, nesta segunda (28), Lula sinalizou pela primeira vez que pode assumir a presidência do PT. O ex-presidente ainda resiste, “faz charme”, segundo um de seus mais próximos interlocutores, mas admite que talvez não tenha alternativa a não ser aceitar provisoriamente o posto para evitar um racha na sigla. A despeito da Lava Jato, Lula faz planos para sua candidatura presidencial. Seu entorno quer lançá-lo ao Planalto logo após o Carnaval” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Virou a chave

“Lula abandonou o figurino “deprimido” e voltou a se “pintar para a guerra”. Diz um petista: “Não está mais triste. Encheu o saco de ficar na defensiva” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Sonho meu

“O ex-presidente retomou um hábito antigo: chamar economistas e comunicadores para reuniões internas. Está trabalhando em uma versão 3.0 de seu projeto econômico. Busca um modelo que reanime o PIB” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Pinguela

“O Ponte para o Futuro, espécie de plano de governo lançado pelo PMDB antes do impeachment, completa seu primeiro aniversário com a economia do país ainda nas cordas” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Ufa

“O mercado financeiro respirou aliviado com o fato de as gravações de Marcelo Calero apenas confirmarem o que disse o ex-titular da Cultura, mas não avançarem contra o ministro Eliseu Padilha” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Ele não!

“Dez de cada dez analistas de corretoras veem Padilha como arrimo político de Temer — posição vista como exagerada no PMDB, partido do chefe da Casa Civil” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Aqui se paga (on-line)

“Da senadora Kátia Abreu, sobre a saída de Geddel Vieira Lima: “Antigamente, o castigo vinha a cavalo. Agora é por e-mail mesmo, com o céu todo informatizado e cheio de sala da situação”, brinca – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Lambanças

“O governo Temer e os fugitivos da polícia no Congresso decidiram manter as taxas de juros no alto, baixando ainda mais o nível da política. Contribuem para prolongar a recessão. Como assim? Governo e Congresso definem taxas de juros? Não propriamente. O patrocínio de lambanças colabora para disseminar a percepção de que a pinguela para o futuro, o governo Temer, corre o risco de se tornar inoperante. Que não consiga nem ao menos estabilizar um país em estado crítico” – Vinícius Torres Freire, jornalista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Óbolo de São Pedro

“E atenção! Na planilha da Odebrecht, Alckmin é "o santo". Então não é propina, é óbolo. Óbolo de São Pedro, donativo” – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Santo do Pau Oco

“Santo do Pau Oco, como dizia minha mãe. E ele tem cara de santo mesmo. Sabe aquele que apronta e depois fica assobiando com cara de santo, só disfarçando? É o Alckmin!” – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Barata de igreja

“E o Alckmin se defende: "Nunca fui santo, sou barata de igreja" – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Emergência

“E uma leitora me mandou a foto do Temer na coletiva, com o botão do colarinho caindo! Marcela desleixada! Nem costura um botão pro maridão?! É que ele saiu correndo pra coletiva de emergência; barbado, com o botão do colarinho caindo e a braguilha aberta! E as orelhas pra cima e os dentes pra baixo!” – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 30-11-2016.

Nenhum comentário: