domingo, 6 de novembro de 2016

SINAL DOS TEMPOS

Estamos num mundo de cabeça para baixo, onde tudo errado é que está certo, num vale tudo do toma lá dá cá e no é dando que se recebe.
Herói sem caráter, moral baixa, falta de escrúpulo, ficha suja, é que vemos no campo político e adjacências.
Fico pensando que seria do Brasil sem a ficha limpa e sem a Operação Lava Jato que colocou para escanteio um número considerável de corruptos e ladrões, punindo-os com a prisão.
Estamos num tempo de total inversão de valores, onde a criançada manda nos pais, que perderam a autoridade, pois os filhos de agora, na maioria, são criados pelo videogame, lutas marciais do UFC e MMA, onde o vencedor, obrigatoriamente, tem de eliminar, aniquilar, destruir o adversário de qualquer maneira, sem dó nem piedade, de preferência deixando o adversário sangrando. É esta a herança que está sendo deixada pela violência desenfreada incentivada pela eletrônica e etc.
Fora tudo isto, ainda vivemos num mundo de total hipocrisia, egoísmo ao extremo, mentira virou verdade, solidariedade passou longe!
Os pais, hoje, não sabem mais dizer não nem mostrar (e demonstrar) poder de decisão, limites, o que pode ou não ser feito.
Antigamente, na marra, os pais educavam os filhos até com um olhar, um sinal, impunham respeito.
E tinham a ajuda da religião, educação moral e cívica, do catecismo, dos grupos de oração, do acompanhamento da via sacra na época da quaresma, padres e professores ajudavam e auxiliavam na postura e no comportamento das crianças e adolescentes. E pouquíssimas pessoas desvirtuavam e tomavam outro rumo.
Mirávamos nos exemplos dos "maiores", nossos "espelhos" e de nossos colegas de turma e de classe na escola. Tínhamos sempre pessoas positivas ao nosso redor, para "copiar"!.
Com o advento da televisão, com as pessoas se recolhendo e se distanciando nos relacionamentos sociais, dedicando mais tempo ao trabalho e à babá eletrônica (os programas de tv), todos foram direcionados para outros caminhos, outros costumes, costumes estes que foram se deteriorando com o passar dos anos, foram se diluindo e se perdendo na atual "conjuntura".
Nos tempos modernos, com o advento do celular e do "zap zap", aí é que a coisa pegou pesado. Todo mundo junto, mas longe dos "olhos" e do "coração", cada um na sua, no seu isolamento "virtual"!
Nestes lucros e perdas, além destas inconsequências, estão indo embora a honestidade de propósitos, o caráter e a responsabilidade, até a perda de identidade, comandada por outros interesses e com outros fins.
Hoje, somos governados pelo poder maior que é o dinheiro, que compra corações e mentes, faz o homem perder o senso e a honra, a vergonha e a dignidade. E é através dele que tudo vai se esvaindo e desaparecendo, transformando tudo em utopia tudo aquilo que almejamos numa sociedade ideal e justa, sem competidores e inimigos, todos objetivando o bem comum. Uma república de Platão.Um sonho que jamais atingiremos.
E como recuperar isto, os valores perdidos nesta selva de pedra sem pudor?
Difícil, mas não impossível.?
Revendo e corrigindo?
Será que tem jeito?
Pode ser, ainda resta uma esperança!

Nenhum comentário: