sábado, 26 de novembro de 2016

FRASES POLÊMICAS DE ALEXANDRE KALIL, PREFEITO ELEITO DE BH


Ex-presidente do Atlético-MG já comparou cruzeirenses a “aleijados” e se atrapalhou em debate ao dizer que “rouba, mas não pede propina”. Confira declarações polêmicas de Kalil como cartola e político


Amira Hissa
Kalil derrotou candidato de Aécio Neves, seu ex-aliado, e desprezou apoio do petista Fernando Pimentel


“Acabou coxinha. Acabou mortadela. O papo agora é quibe.” Com essa declaração, acompanhada de uma gargalhada, o prefeito eleito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), encerrou sua primeira entrevista coletiva após o resultado da votação deste domingo (30). Ex-presidente do Clube Atlético Mineiro, o empresário neto de sírios derrotou o candidato João Leite (PSDB), do senador Aécio Neves (PSDB-MG), de quem já foi cabo eleitoral. Na disputa do segundo turno, Kalil recusou publicamente o apoio do governador, Fernando Pimentel (PT). Antes de fazer a provocação a tucanos e petistas, o prefeito eleito resumiu o que foi, na avaliação dele, a campanha eleitoral na capital mineira: “Primeiro, eles desprezam, depois ignoram, depois agridem e no final, perdem”.
Durante a disputa, marcada por intensa troca de acusações, Kalil aprofundou uma característica conhecida desde a época de cartola de futebol: a sua capacidade de proferir frases polêmicas. Com o discurso de empresário que quer virar político para mudar “tudo o que está aí”, a exemplo de João Doria (PSDB), prefeito eleito da capital paulista, ou do controverso magnata Donald Trump, nos Estados Unidos, ele também foi traído pela língua.
“Eu roubo, mas não peço propina”, disse o candidato mineiro enquanto acusava João Leite de participar de um esquema de corrupção durante um debate na TV no último fim de semana. Em seguida, foi ao Twitter se desculpar: “Peço desculpas. No debate, quis dizer ‘eu devo, mas não peço propina’. Saiu outra coisa. Mas estou tranquilo. Todos sabem que nunca roubei”.
Confira frases polêmicas de Alexandre Kalil:
“Não comprei ninguém, não comprei partido, não lambi saco de cacique. Enfim, eu não fiz nada que esses caras fazem aí”
Em setembro de 2016, ao reclamar do tempo reduzido no horário eleitoral
“Vamos parar de falar de Fernando Pimentel. Que Fernando Pimentel? Manda ele (Pimentel) pro inferno. Não vamos falar de Aécio, manda ele pro inferno. Vamos falar de metrô”
No debate de 8 de outubro na Band
“Não me usem para um discurso raso. Não preciso de apoio nenhum para combater ‘forças golpistas’. Parem com essa velha política. Eu não quero saber dessa briga nacional. Eu quero ser prefeito de Belo Horizonte. Não quero saber do PT. Não quero saber do PSDB”
Em vídeo divulgado no Facebook para criticar o apoio dado pelo PCdoB à sua candidatura no segundo turno
“Eu roubo, mas não peço propina”
Em debate do UOL, da Veja, do Facebook e da Rede TV! no ultimo domingo, enquanto acusava João Leite de receber dinheiro de corrupção
“Peço desculpas. No debate, quis dizer ‘eu devo, mas não peço propina’. Saiu outra coisa. Mas estou tranquilo. Todos sabem que nunca roubei”
Em resposta no Twitter logo após o debate
“Se me vir com uma mulher feia, separa que é briga (…) Essa taça é muito melhor que mulher, até porque ela acorda calada. E mulher nunca acorda calada”
Em 2013, ao comentar sobre a beleza da taça da Libertadores
“Eles pensam que você é idiota, de que alguém é capaz de preferir dormir com uma lata do que com uma mulher. Por que eles não vão atrás da minha mulher e da minha ex-mulher? Fui criado de um jeito que não podia falar palavrão na frente da minha irmã e podia falar à vontade na frente do meu pai”
Em outubro de 2016, ao explicar a declaração de 2013
“Mal (religião) não faz. Eu não sou (religioso). E aí, quando falo em Deus, e falo, eles começam a me chamar para ir em igreja. Aí falo: ‘Não, eu gosto de bar, de uísque, disso que eu gosto’. Não me chamam para igreja, não, porque é um saco ir para a igreja rezar. O pastor fala: ‘Vem cá, minha igreja é espetacular’. E ainda vai me tomar 10%”
Em entrevista ao canal Fox em abril de 2016
“Eu tenho Deus no coração e não uso Deus em politicagem. Não tenho idade para ir em bar e botequim, aquilo foi apenas uma brincadeira. Sou um cara bem-humorado e alegre. E as mulheres inteligentes vão saber que foi apenas uma brincadeira”
Em debate no último dia 23, ao explicar a frase em que dizia preferir bar a igreja
“Que bobagem, uma babaca feia pra caralho chamando um atleta de macaco. Puta que pariu, como ela é feia!”
Em agosto de 2014, ao criticar a torcedora do Grêmio que chamou de “macaco” o então goleiro do Santos, Aranha
“Nada neste partido (PSB) me interessa. O que me interessava caiu de avião. Eu nem piso no partido. Estou me lixando para este partido”
Em agosto de 2014, ao atribuir à morte do presidenciável Eduardo Campos (PSB) sua decisão de desistir de concorrer a deputado federal e deixar o partido
“Meu pai me ensinou a não roubar, a tratar bem mulher, a levantar para um senhor de idade sentar, falou que eu tinha de tratar bem as pessoas… e me ensinou a ter ódio do Cruzeiro. Não sei por que, mas eu obedeci”
Em entrevista ao site Globo Esporte em novembro de 2012
“Me dou bem com todos, ninguém é culpado de ser cruzeirense. É igual a ser aleijado. Coitado, não tem culpa, nasceu!”
Na mesma entrevista de novembro de 2012
“Achei ótimo. Acho que os jogadores têm que se cuidar sim. O Atlético-MG não é brinquedo. E se eles tomarem um cacete na madrugada não vai fazer mal nenhum”
Em setembro de 2010, ao avalizar a ameaça de integrantes de uma torcida organizada do Atlético de agredir jogadores que fossem flagrados em festas enquanto o time corria risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.
“Se eu for eleito, acabou a ‘pedofilia’ no Atlético!”
Ao se referir ao assédio de empresários nas categorias de base do clube, quando era candidato a presidente do Atlético-MG
“Meu coração é preto e branco, eu posso mudar até de sexo, posso virar veado, mas de time eu não mudo”
Entrevista ao Estado de Minas, no último dia 19
“Ela é mais gostosa que mulher”
Escreveu no Twitter em julho de 2013, ao postar foto com a então recém-conquistada taça da Libertadores
“Só estou avisando à população para ela saber que quem vai mandar é o Aécio. Como sempre mandou no PSDB. É um comunicado, vai que eles votam achando que estão votando no João Leite. É só um comunicado”
Em entrevista ao jornal e portal O Tempo, em setembro de 2016
“Fui muito bem acolhido. Esse pessoal mais humilde pede tão pouco. Não conhecia a periferia de Belo Horizonte e conheci. Nunca mais vou ser o mesmo cara. Alguns lugares beiram a África. Parece bem”
Em 2 de outubro, ao votar no primeiro turno
Fonte: http://congressoemfoco.uol.com.br/

Nenhum comentário: