segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

A TRAGÉDIA QUE ATINGIU EM CHEIO A CHAPECOENSE

Resultado de imagem para POSTER CHAPECOENSE COPA SUL AMERICANA
Ligo o rádio, 4 horas da manhã daqui, 5 horas da manhã no horário de verão, na Jovem Pan.
Meio que ainda sonolento ouvi algo estranho falando sobre um acidente de avião com a delegação de futebol do Chapecoense de Santa Catarina, com 22 jogadores, a bordo. Juntos, também, 21 jornalistas, incluindo comentaristas e narradores do canal Fox, que assisto quase diariamente.
Vi o Chapecoense no domingo, naquele jogo contra o Palmeiras, onde o time paulista venceu por 1X0 e conquistando, por antecipação de uma rodada, da última do campeonato, o cobiçado título de campeão brasileiro da série A.
As cores do time catarinense confundem com as cores do time alviverde de São Paulo.
O noticiário da madrugada era assustador, mais de 70 mortos, e 4 jogadores bastante lesionados haviam escapado da morte, os demais estavam ali nos escombros.
Lembrei-me da tragédia da Boate Kiss, um impacto tão chocante quanto este, pois não estamos acostumados nem preparados para lidarmos com notícias alarmantes desta natureza, pois nos chocam, parece que nos dizimam aos poucos, devastam nossa alma.
Agora, como reconstituir um time totalmente destruído? Como as famílias destes jovens irão viver com um impacto destes de agora em diante?
É difícil até a gente pensar em algo numa hora dessas, principalmente quem se diverte com o futebol, acompanha semanas após semanas, e memoriza alguns nomes ligados a cada clube nestas 38 rodadas.
Triste, muito triste, mas é obrigação da imprensa informar e dar detalhes destes momentos de profunda consternação.
Mas, é a vida.
E que Deus ilumine e dê conforto a todos aqueles que estão passando por esta situação.
Deixo aqui uma singela e simples homenagem aos jogadores que se foram e também aos jornalistas que estavam no avião e iriam cobrir a final da Copa Sul-americana, amanhã contra o Atlético Nacional de Medelin.

Nenhum comentário: