segunda-feira, 17 de outubro de 2016

TRIBUNA DA INTERNET

Físico Cerqueira Leite se expõe ao ridículo ao ameaçar o juiz Sérgio Moro

Resultado de imagem para Rogério Cézar de Cerqueira Leite
Cerqueira acusa Moro de “servir às classes dominantes”
Carlos Newton
O professor e físico Rogério Cezar de Cerqueira Leite, que há décadas integra o Conselho Editorial da Folha, publicou um artigo comparando o juiz Sérgio Moro ao frade dominicano Girolamo Savonarola, um fanático que se tornou influente na política de Florença no final do século XV. Foi excomungado, preso, torturado, enforcado e queimado. Cerqueira Leite disse em seu texto, publicado na última terça-feira, dia 11, que “Moro não percebe, em seu esquema fanático, que a sua justiça não é muito mais que intolerância moralista”.
E o professor concluiu seu artigo fazendo uma grave advertência ao magistrado: “Cuidado, Moro, o destino dos moralistas fanáticos é a fogueira. Só vai vosmecê sobreviver enquanto Lula e o PT estiverem vivos e atuantes. Ou seja, enquanto você e seus promotores forem úteis para a elite política brasileira”.
MORO RESPONDE – O juiz Sérgio Moro, que cuida dos processos em primeira instância da Operação Lava Jato, no dia seguinte mandou uma carta à Folha de S. Paulo em resposta ao artigo do professor Cerqueira Leite:
“Lamentável que um respeitado jornal como a Folha conceda espaço para a publicação de artigo como o “Desvendando Moro”, e mais ainda surpreendente que o autor do artigo seja membro do Conselho Editorial da publicação. Sem qualquer base empírica, o autor desfila estereótipos e rancor contra os trabalhos judiciais na assim denominada Operação Lava Jato, realizando equiparações inapropriadas com fanático religioso e chegando a sugerir atos de violência contra o ora magistrado. A essa altura, salvo por cegueira ideológica, parece claro que o objeto dos processos em curso consiste em crimes de corrupção e não de opinião. Embora críticas a qualquer autoridade pública sejam bem-vindas e ainda que seja importante manter um ambiente pluralista, a publicação de opiniões panfletárias-partidárias e que veiculam somente preconceito e rancor, sem qualquer base factual, deveriam ser evitadas, ainda mais por jornais com a tradição e a história da Folha”.
CERQUEIRA TREPLICA – Em carta enviada à Folha, o físico Rogério Cezar de Cerqueira Leite rebateu a crítica recente que recebeu do juiz Sergio Moro. E insistiu em afirmar que o magistrado “é absolutamente parcial e está a serviço das classes dominantes”.
Respondo aqui ao juiz Sergio Moro, embora ele não tenha se rebaixado a responder a um simples plebeu, preferindo incitar a Folha a censurar meus artigos (Painel do Leitor, 12/10). Acusa-me o juiz de promover atos de violência. O fogo a que me refiro é o fogo da história. Intelectos condicionados por princípios de intolerância não percebem a diferença entre metáforas e ações concretas. O juiz ainda se esquiva de responder à principal acusação que lhe faço, a de que é absolutamente parcial e está a serviço das classes dominantes”.
ALGUMAS REFLEXÕES – Com todo respeito ao Dr. Cerqueira Leite, professor emérito da Unicamp (Campinas, SP) e um dos mais respeitáveis intelectuais brasileiros, é um bocado de exagero considerar o juiz Moro “absolutamente parcial”, sob alegação de que o jovem magistrado estaria “a serviço das classes dominantes”.
É preciso haver limites na solidariedade político-ideológica. Cerqueira Leite está perdendo seu tempo e até se expõe ao ridículo ao defender um falso ídolo como Lula da Silva, que organizou e chefiou a maior quadrilha já instalada para desviar recursos públicos em nosso país.
Como ensinava Sobral Pinto, todo criminoso merece defesa. Em seu artigo, porém, Cerqueira Leite não fez a defesa de Lula e do PT, até porque se trata de missão impossível, que notáveis criminalistas como Nilo Batista e José Roberto Batochio não têm conseguido realizar. Pelo contrário, o renomado cientista se limitou a atacar a honra de um magistrado independente, corajoso e brilhante, que já se transformou num dos homens mais respeitados do mundo.
FOI UMA AMEAÇA, SIM – Agora, Cerqueira Leite alega que a conclusão de seu artigo não foi uma ameaça ao juiz. Mas suas palavras tiveram significado óbvio. Disse ele: “Cuidado, Moro, o destino dos moralistas fanáticos é a fogueira. Só vai vosmecê sobreviver enquanto Lula e o PT estiverem vivos e atuantes. Ou seja, enquanto você e seus promotores forem úteis para a elite política brasileira”.
É muito triste ver um intelectual como Cerqueira Leite chegar ao final de sua vitoriosa carreira, desenvolvida com total sucesso e brilhantismo no Brasil e no exterior, e jogar na lata do lixo sua biografia, apenas por uma questão de solidariedade político-partidária a um vigarista que conseguiu destruir o prestígio da esquerda brasileira.
Fonte: http://www.tribunadainternet.com.br/

Nenhum comentário: