sábado, 22 de outubro de 2016

FRASES DO DIA (21/10/2016) - INSTITUTO HUMANITAS UNISINOS

Longa e eclética

“Os políticos não devem ser os únicos alvos da esperada delação de Eduardo Cunha. Para negociar um acordo, a Lava Jato quer exigir que o ex-deputado entregue as empresas que frequentaram seu movimentado balcão de negócios. A lista é longa e eclética. Inclui bancos, empreiteiras, seguradoras, frigoríficos e grupos de mineração” – Bernardo Mello Franco, jornalista – Folha de S. Paulo, 21-10-2016.

Jesus.com

“Quem acompanhou a ascensão do dono da Jesus.com sabe onde encontrar alguns fios do novelo. Se os procuradores quiserem, podem começar a puxar pela MP dos Portos, aprovada em maio de 2013. Então líder do PMDB, Cunha peitou o governo e capitaneou uma iniciativa que foi apelidada de "emenda Tio Patinhas" – Bernardo Mello Franco, jornalista – Folha de S. Paulo, 21-10-2016.

Rei dos jabutis

“Como bom monarca, o rei dos jabutis sabia agradar os súditos. Sua corte chegou a reunir políticos de diferentes partidos, como PT, PP, PSDB e DEM. "Tinha meia dúzia que participava de tudo, e o resto recebia a ração depois que a MP era aprovada", conta um peemedebista que frequentava o gabinete do novo detento” – Bernardo Mello Franco, jornalista – Folha de S. Paulo, 21-10-2016.

Gol, o aperitivo

“A clientela de Cunha era maior e mais ampla que o cartel de empreiteiras do petrolão. As referências à companhia aérea Gol, citada em seu pedido de prisão preventiva, parecem ser apenas um aperitivo do que ainda está por vir” – Bernardo Mello Franco, jornalista – Folha de S. Paulo, 21-10-2016.

Em nome da fé

“Líderes evangélicos pediram que o governo Temer faça a interlocução com bancos públicos e privados para que as igrejas consigam linhas de financiamento para a construção de templos. “Queremos ser tratadas como clientes comuns, sem preconceitos nem privilégios”, diz o bispo Robson Rodovalho, presidente da Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil e fundador da Sara Nossa Terra. Hoje, diz, quando tentam pegar empréstimos, as instituições não aceitam” – Natuza Nery, jornalista –Folha de S. Paulo, 21-10-2016.

Toque de recolher

“Pareceu um ‘toque de recolher’ imposto pelo crime quando algum chefão é morto” –Chico Alencar, deputado federal - PSOL-RJ, comentando o encerramento das atividades do Congresso depois da prisão de Eduardo Cunha que contrariou deputados –Folha de S. Paulo, 21-10-2016.

Aqui se paga

“A demanda de Rodovalho é que o governo ajude na articulação com os conselhos de administração dos bancos. “Ainda não se tem confiança na igreja como cliente. Apresentamos nosso patrimônio como garantia e não aceitam” – Chico Alencar, deputado federal - PSOL-RJ, comentando o encerramento das atividades do Congresso depois da prisão de Eduardo Cunha que contrariou deputados – Folha de S. Paulo, 21-10-2016.

Confessionário

“O bispo da Sara Nossa Terra, que tem cerca de 3 milhões de fiéis, discutiu o pleito com o presidente Michel Temer e com o ministro Henrique Meirelles (Fazenda), em julho, ainda durante o governo interino” – Chico Alencar, deputado federal - PSOL-RJ, comentando o encerramento das atividades do Congresso depois da prisão de Eduardo Cunha que contrariou deputados – Folha de S. Paulo, 21-10-2016.

Garanhuns

“O único país do mundo onde eu pediria asilo é Garanhuns” (sua cidade natal, no Estado de Pernambuco) – Lula, ex-presidente da República, rebatendo os boatos de que estaria planejando sair do Brasil – O Estado de S. Paulo, 21-10-2016.

Nenhum comentário: