sábado, 29 de outubro de 2016

DEU NO JORNAL (BLOG "BESTA FUBANA")

SILÊNCIO DE SERRA É DE UMA ELOQUÊNCIA GRITANTE

josias-de-souza5
serra
Dois executivos da Odebrecht – Pedro Novis e Carlos Armando Paschoal – esmiuçaram à força-tarefa da Lava Jato a denúncia de que a empreiteira repassou R$ 23 milhões por baixo da mesa à campanha presidencial do grão-tucano José Serra, em 2010. Deram nome e sobrenome aos operadores do caixa dois: os ex-deputados Ronaldo Cezar Coelho (ex-PSDB e hoje no PSD) e Márcio Fortes (PSDB-RJ).
Procurado pela repórter Bela Megale, autora da notícia que trouxe à luz as novidades, Serra, hoje chanceler do governo Michel Temer, mandou sua assessoria dizer que ”não vai se pronunciar sobre supostos vazamentos de supostas delações relativas a doações feitas ao partido em suas campanhas’‘.
Hummmmm…
Reiterou que “não cometeu irregularidades.”
Certos silêncios soam com uma eloquência gritante. Até os surdos compreendem a pujança do não dito. Quem se prende apenas ao que é transmitido expressamente jamais ouvirá o que é comunicado no ausente. Serra ainda não se deu conta. Mas seu não comentário o transforma numa caricatura do personagem que imagina ser.
Fonte: http://www.luizberto.com/

Nenhum comentário: