sexta-feira, 23 de setembro de 2016

SAÚDE DO HOMEM: 5 CONTRAINDICAÇÕES DO VIAGRA

Andrologia Saúde do homem conheça 5 contraindicações do Viagra
Apesar de toda a sua fama de “pílula milagrosa”, o Viagra pode oferecer problemas aos usuários. Desde o seu surgimento em 1998, o Viagra tem sido muito procurado por homens de todas as idades para garantir um desempenho sexual melhor. Porém, muitas pessoas não podem usar o produto, sob pena de se prejudicar seriamente.
Dessa forma, o ideal é ficar alerta e conferir as contraindicações do Viagra, respeitando as prescrições médicas (evitando a automedicação) e procurando soluções menos arriscadas!

Não pode ser administrado junto com determinados remédios

Uma das principais contraindicações do Viagra é o uso concomitante com certos medicamentos, como óxido nítrico, nitritos e nitratos orgânicos. Foi constatada a queda acentuada de pressão (hipotensão) em alguns usuários de Viagra que fizeram essa combinação.
Os medicamentos com óxido nítrico e nitratos são usados, geralmente, para reduzir a dor provocada pela angina (amigdalite) e para reduzir a pressão arterial. Combinar Viagra com esses remédios aumenta as chances de sofrer os efeitos colaterais da ação do óxido nítrico e dos nitratos.
Os nitratos são vasodilatadores, isto é, relaxam os vasos sanguíneos — e, combinados com o Viagra, podem ter seu efeito bem ampliado (provocando quedas de pressão arterial bastante elevadas, desmaios e até infartos).
Também não se deve adotar esse remédio quando já se utiliza outro medicamento do mesmo segmento.

Deve ser evitado por homens que apresentam problemas cardiovasculares

Outra das contraindicações do Viagra é que ele não deve ser usado por homens que apresentem problemas cardiovasculares. Sabe-se que as atividades sexuais já exigem um esforço grande do coração. Independente do uso ou não de Viagra, homens com problemas desse tipo (principalmente os idosos) são mais vulneráveis a riscos durante a atividade sexual.
Entre os efeitos colaterais do Viagra, estão as arritmias (coração bate em ritmos irregulares), palpitações e predisposição do organismo para infartos e AVCs (acidentes vasculares cerebrais) – o que pode ser muito nocivo ou fatal para homens com doenças cardiovasculares graves. Caso o paciente já tenha sofrido algum infarto ou AVC, o uso do Viagra torna-se mais perigoso ainda.

Portadores de problemas renais e hepáticos graves também devem evitar Viagra

Homens que tenham problemas acentuados no fígado e/ou nos rins também devem evitar o consumo de Viagra, cuja substância básica (sildenafil) sofre metabolismo no fígado (pelas enzimas hepáticas) e é excretado pelos rins e fígado.
Outro ponto a considerar é que, quando a pílula é ingerida junto com alimentos muito gordurosos, existe a possibilidade de haver uma absorção mais lenta da substância, reduzindo os efeitos positivos do remédio.

Quem tem problemas oculares graves não deve tomar a pílula

Mais uma das contraindicações do Viagra é para aqueles que apresentam doenças degenerativas da retina (transmitidas geneticamente), incluindo doenças raras da visão. Também não podem consumi-lo os homens que já sofreram perda de visão devido a uma neuropatia óptica isquêmica anterior (não arterítica).
A neuropatia óptica isquêmica anterior caracteriza-se pela redução do suprimento de sangue para o nervo óptico, sendo a perda da visão o sintoma mais importante. Ela é não arterítica quando é provocada por problemas de hipotensão, não envolvendo doenças arteriais.

Pessoas alérgicas: outra das contraindicações do Viagra

Finalmente, vale lembrar um caso especial. Pessoas alérgicas ao sildenafil e/ou componentes secundários do Viagra não podem tomá-lo. Isso depende muito do organismo do usuário e pode ser determinado através de exames para diagnóstico, do próprio histórico do paciente ou após tomar o primeiro comprimido. A alergia pode trazer desde complicações leves ate levar a um quadro patológico mais acentuado.
E você, já tomou a pílula azul? Conhecia bem as contraindicações do ViagraJá experimentou tomar medicamentos mais seguros?

Nenhum comentário: