segunda-feira, 12 de setembro de 2016

AGAMENON (BLOG DO AGAMENON - CASSETA.COM.BR)

Blog do Agamenon

A PARATOCHA PARALÍMPICA

Finalmente entendi por que os cartolas resolveram rebatizar as Paraolimpíadas de Paralimpíadas: eles aleijaram a palavra da letra “o” para que o termo também ficasse deficiente ortograficamente. Mas muito mais importante que os Jogos Paralímpicos são as jogadas sensacionais da ParalimpolÍtica brasileira. Bilhões de reais são queimados na Pira Sagrada de Brasília diariamente. Nossas autoridades são recordistas mundiais imbatíveis em diversas modalidades: arremesso de verba à distância, revezamento de concorrências sem barreiras, assaltos ornamentais, corrida de Fundo de Pensão, levantamento de empréstimos no BNDES. O Brasil só não tem mais medalhas de ouro porque alguém passou a mão e derreteu as medalhas que estavam sobrando. A roubalheira brasileira é um exemplo comovente de superação.
É por isto que o Palácio do Planalto tem uma rampa: pra que as nossas autoridades que têm deficiência de caráter, cara e perna de pau, possam subir e descer do poder sem precisar de ajuda. Segundo as estatísticas, 15 entre cada 10 membros do Executivo, do Legislativo e do Judiciário têm alguma deficiência. Nenhuma explicação consegue ficar de pé e, por isso mesmo, eles têm que viver encostados no Estado.
Ressentidos com o preconceito da opinião pública, os partidos políticos resolveram pegar carona na simpatia que o povo tem com os atletas paralímpicos. Por isso, estão trocando de nome: o PMDB mudou para Paraplégico da Mobilidade Deficiente Brasileira, o PT do Lula virou Partido dos Tetraplégicos, o PSDB agora é o Paralítico Sequelado Débil Boçal. O PC do B agora se chama Partido do Cadeirante do Brasil.
Mas tudo é festa nas Paralimpíadas! A torcida, emocionada, vaiou o presidente Michel Temer, ele mesmo um exemplo de superação: tem 75 anos e ainda pratica o salto com vara patrocinado pela Pfizer. A oposição invejosa foi às ruas exigir que o Temer faça um exame anti-dopping.
Já o Errei Roberto Carlos, como sempre, se recusou a cantar na abertura dos Jogos. O Rei explicou que nunca teve queda pra atleta e não é chegado em esportes. Além do mais, desde criança sempre foi péssimo no futebol e é conhecido por ser um perna de pau.
09-09 Agamenon
09-09 Agamenon
Estou torcendo por um dos meus 17 leitores e meio. Justamente o “meio”, que é o anão. Ele é o capitão da equipe brasileira de parabasquete.
Agamenon Mendes Pedreira é parahumorista.

Nenhum comentário: