sexta-feira, 19 de agosto de 2016

UM CONSELHO MEIO DESABAFO


Nada mais preciso e "intenso" do que um dia após o outro, a pressa é inimiga da perfeição, devagar e sempre!

Aprendi no passar da idade, no decorrer do tempo, que não devemos julgar a pessoa e, sim sua ideia. Por exemplo, não me interessa se Lula procura o melhor hospital para se tratar (tem mais é que procurar mesmo!), o que me interessa é o que ele faz, seu comportamento como político, seu caráter!

Tive aqui um "pega" pra valer. Alguém foi categórico, e em outras palavras me disse: -"vai te catar", vai procurar sua turma, vai fazer um passeio turístico pela África sem viagem de volta!!!

Então, aconselhei: nunca julgue alguém, nunca "despache" logo a sentença condenatória!!!

Isto me remeteu a um passado não muito distante, numa barbearia no Bairro Amazonas, em Belo Horizonte, onde um cartaz afixado na parede alertava: "Proibido discutir futebol, política e religião"! Trio infalível para não acabar bem e o "ferido" ou se julgado ofendido pegasse uma navalha (muitas ali à disposição) e partisse para a ignorância.

Sou crítico feroz ao Lula de hoje, ao Brasil abandonado à própria sorte (toda a discussão começou por ter chamado o Brasil de "Brasilzinho")!

Um país que esquece do seu professor, de suas estradas, de seus aeroportos, de seu imenso mar, de colocar polícia nas ruas, de fazer leis que punam de verdade (não essas de "prende-e-solta"). Um país-paraíso dos políticos mal intencionados, onde o dinheiro é roubado/desviado e ninguém é preso nem devolve o que foi surrupiado!

Como não chamar um país assim no diminutivo, quando quem deveria zelar pelo bom nome e pela sua grandeza nada faz nesse sentido?

Então, amigos, aqui não é o "foro" privilegiado para esses debates, prefiro fazer no meu local adequado, no meu blog!

Aqui, prefiro descontrair, sem censurar ninguém, mesmo que mereça, mesmo que o "postado" contrarie meus pensamentos e meu modo de agir, meus princípios!

Mas, como dizem muito aqui: fica a dica!

Não julgue a pessoa, julgue suas ideias, argumente com a delicadeza que o assunto requer, nunca extrapole baixando o nível!!!

É salutar debater, mas o respeito é a lei maior, que vai levar à conciliação e à conclusão, chegar a um denominador comum, se for o caso.

Não sendo assim, cada um na sua!

Ninguém é obrigado a concordar nem a discordar!

Que me perdoem se fui longe demais nesse "desabafo", mas num "lance" desses sempre fica algo positivo! A gente sempre tira uma lição!

E tenho dito!!!

Nenhum comentário: