terça-feira, 23 de agosto de 2016

FRASES QUE RESUMEM A SEMANA (ÉPOCA)

Frases que resumem a semana | David Katoatau (Foto: Stoyan Nenov/Reuters)
“O cara engatilhou a arma, apontou para minha cabeça. Levou nosso dinheiro e minha carteira. Deixou meu celular”
Ryan Lochte, 
nadador dos Estados Unidos, ao inventar que havia sido assaltado pela polícia do Rio. Foi desmascarado
“Na cidade onde toda semana roubam os óculos da estátua do(poeta) Carlos Drummond de Andrade, você quer dizer que não levaram seu celular?”
Gênio do Twitter que, numa dedução lógica, desmascarou Lochte antes da polícia


“Vê se aqui tem policial de sapato bico fino e nariz redondo”
Fernando Veloso, 
chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, ao dizer a Ryan Lochte que policial não é palhaço 
“Oito medalhas na família agora, não é? Mais do que muitos países”
Torben Grael, 
bicampeão olímpico e pai da velejadora Martine Grael, ouro na vela, em dupla com Kahena Kunze
“Lacradora! Poderosa! Fatal!”
Rômulo Mendonça,
 narrador do canal ESPN Brasil, após uma cortada da jogadora de vôlei Fabiana
“Juiz! Juiz! Juiz!”
Torcedores da disputa de boxe,
 no dia 15. Sem lutadores brasileiros no ringue, eles passaram a torcer pelo paraense Jones Kennedy Rosário, o juiz da luta
“Agora é hora de comer bobagem, após meses de refeições regradas”
Sawan Serasinghe,
 jogador de badminton da Austrália, diante de seis porções de batatas fritas, seis sanduíches, seis brownies e 40 nuggets – ao todo, 9.195 calorias
“Tivemos oportunidade, mas a bola não quis entrar”
Marta,
 atacante da seleção brasileira, após perder a semifinal para a Suécia, nos pênaltis
“Meio que aconteceu, deu um branco ali na hora”
Shaunae Miller, 
atleta das Bahamas, medalha de ouro nos 400 metros. Ao mergulhar, na linha de chegada, ela ultrapassou uma rival e marcou o melhor tempo de sua vida
“Não quer dizer que somos cegos para a história ou para fatos”
Mario Andrada, 
porta-voz do Comitê Olímpico Internacional (COI), ao recusar homenagens a João Havelange, presidente da Fifa por 24 anos. Ex-presidente de honra da Fifa e ex-membro do COI – renunciou aos dois postos após um escândalo de corrupção –, Havelange morreu aos 100 anos
“Para lá não tem mais nada”
Funcionário do Centro Olímpico de Deodoro,
 ao advertir o público interessado em conhecer o bairro
“Me enchi de alegria ao pensar que poderia levar um senso de vitória a nosso líder”
Ri Se-gwang, 
ginasta da Coreia do Norte, medalha de ouro, sobre o ditador Kim Jong-un
“É difícil encontrar na história do Brasil, fora a escravidão, um fenômeno social tão destrutivo quanto a motocicleta”
Eduardo Alcântara Vasconcellos,
 sociólogo, autor do livro Risco no trânsito, omissão e calamidade
“Talvez não tenham enfrentado uma grande dificuldade. Talvez isso tenha pesado um pouco”
Lucão,
 jogador da seleção masculina de vôlei, sobre a eliminação da seleção feminina para a China
TOMATE DA SEMANA
“Em 1936, o público estava contra Jesse Owens”
Renaud Lavillenie,
 francês medalha de prata no salto com vara, ao comparar a torcida brasileira, que o vaiou, à Alemanha de Hitler

DEDO NA CARA
“Comportamento chocante do público. Inaceitável para os Jogos Olímpicos”
Thomas Bach,
 presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), sobre as vaias a Renaud Lavillenie, medalha de prata no salto com vara
“É uma atitude de imperialismo cultural. Por que a maneira de o brasileiro torcer é errada?”
Peter Kaufman, 
professor da Universidade Estadual de Nova York

Nenhum comentário: