terça-feira, 9 de agosto de 2016

FRASES DO DIA (07 E 08/08/2016) - INSTITUTO HUMANITAS UNISINOS

Pé atrás
“Em lua de mel com o governo interino, a elite do mercado financeiro começa a se preocupar com a gestão Temer. Os sucessivos aumentos de gastos para contemplar o funcionalismo somados à ambição do Congresso em usar projetos prioritários para ampliar despesas — como as flexibilizações no texto da renegociação das dívidas — têm gerado desconfiança. O temor é que o Planalto, ao se despedir da interinidade, sinta-se forte o suficiente para relaxar nos seus compromissos fiscais” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
Até tu
“Um sintoma ilustra a mudança de humor: até aqui preservado, Henrique Meirelles começa a sofrer críticas. Dois executivos avaliaram recentemente que o ministro da Fazenda não tem conseguido frear o ímpeto gastador da área política” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
Retroalimentação
“Trata-se de uma percepção perigosa: caso haja dano de imagem, o poder do chefe da equipe econômica de restaurar plenamente a confiança cairá na mesma proporção” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
A prazo
“As citações a Michel Temer na delação da Odebrecht causam embaraço ao governo, mas não devem abalar a votação do impeachment. Motivo: a colaboração só deve ser despachada para homologação do Supremo após o julgamento” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
Aqui e agora
“A elevação da temperatura política mostra que estava certa a estratégia do Planalto se abreviar o julgamento. Quanto mais tempo levar, mais risco há” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
O vazio é um projeto
“O Rio tinha dois campos de golfe. Na Rocinha, 100 mil pessoas se amontoavam com vista para cem hectares de gramado batidinho ocupados por uma dúzia de homens de camisa polo. A prefeitura achou que esses caras estavam muito espremidos e fez um terceiro campo de golfe, só pra Olimpíada. O vazio não é um acaso. O vazio é um projeto” –Gregorio Duvivier, ator e escritor – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
Ocupar é resistir
“Se a gente tá aqui espremido, a culpa não é do mar nem da montanha. A culpa é de um projeto de cidade em que não cabe a gente. Ocupar é resistir. Não é só encher de gente, é encher de significado. Os espaços precisam da gente tanto quanto a gente precisa deles” – Gregorio Duvivier, ator e escritor – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
Tentei
“Semanas atrás, Dilma Rousseff fez chegar ao Vaticano um pedido: gostaria de saber se o papa Francisco poderia dar um testemunho público de apoio à presidente afastada. O Alvorada foi informado de que o gesto fugiria muito da liturgia papal” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 07-08-2016.
Amigo secreto
“No lugar de uma manifestação aberta, o pontífice argentino escreveu uma carta pessoal à petista” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 07-08-2016.
Olha eles
“Aliados de Michel Temer andam apreensivos. Veem setores do PSDB tomando paulatina distância desde que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), lançou o interino à reeleição” – Natuza Nery, jornalista – Folha de S. Paulo, 07-08-2016.
Trump
“A pergunta a fazermos é: quais são as taras que levam parte do povo americano a votar em Donald Trump?” – Luiz Felipe Pondé, filósofo, escritor e ensaísta – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
A mesma janta
“Tudo de muito humano, demasiado humano: medo, raiva, insegurança, vontade de fazer o mundo parar de girar, fantasia de que a janta será sempre a mesma, com as mesmas pessoas, pânico dos EUA deixar de ser a potência número um, a ilusão de que se pode viver isolado do resto do mundo com barreiras” – Luiz Felipe Pondé, filósofo, escritor e ensaísta – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.
Misérias
“Os intelectuais odeiam o povo porque o povo é a humanidade – banal, medrosa, insegura. E os intelectuais amam a ideia de humanidade "racional", mas detestam suas misérias” – Luiz Felipe Pondé, filósofo, escritor e ensaísta – Folha de S. Paulo, 08-08-2016.

Nenhum comentário: