sexta-feira, 5 de agosto de 2016

EDITORIAL DE "O GLOBO" JOGA POR TERRA A TESE DELIRANTE DE GOLPE E DE PERSEGUIÇÃO A LULA

Após ter se tornado réu na Lava-Jato, e não pelas mãos de Sérgio Moro, mas por um juiz federal de Brasília chamado Ricardo Leite, o ex-presidente Lula se viu diante de uma sinuca. Sua narrativa de que Moro o estava perseguindo, para começar, caiu por terra.
O editorial d’O Globo bem nos explica:
“Este processo em que Lula está arrolado trata da acusação de tentativa de obstrução da Justiça na manobra, denunciada pelo ex-senador Delcídio Amaral, em que o ex-presidente, diz Delcídio, comandou um esquema para literalmente comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.
Lula foi convertido em réu, pela primeira vez, por decisão do juiz da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, Ricardo Augusto Soares Leite. A má sorte de Lula é que a decisão do magistrado foi revelada quando o ex-presidente formalizava na Comissão de Direitos Humanos da ONU reclamação contra o juiz Moro e o procurador-geral da Justiça, Rodrigo Janot — um ato político.”
Outro fato importante também é citado no editorial:
“A denúncia contra Lula é encaminhada pelo procurador Ivan Cláudio Marx, o mesmo que não considerou que a presidente afastada, Dilma Rousseff, tenha cometido crime nas pedaladas fiscais.
Na visão lulopetista, o Poder Judiciário atuaria de forma tendenciosa, contra petistas, nos processos sobre casos de corrupção. Daí a reclamação na ONU e a tese delirante do “golpe”. Mas também o comportamento do procurador Marx, favorável a Dilma nas pedaladas e contrário a Lula neste caso da obstrução da Justiça, é demonstração cabal de isenção do Ministério Público.”
De fato, a teoria de que o juiz Sérgio Moro perseguia Lula ou a de que impeachment é golpe caem por terra. Não há mais como sustentá-las.
Fonte: https://jornalivre.com

Nenhum comentário: