segunda-feira, 22 de agosto de 2016

DEU NO JORNAL (BLOG BESTA FUBANA)

TOFFINHO E AS GUABIRUTAGENS TUCANÍSTICAS E VERMÊIO-ISTRELADAS

A revista Veja veiculou nesta sexta-feira (19), em suas redes sociais, imagens de reportagem de capa sobre um dos depoimentos da Operação Lava Jato envolvendo o nome do ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli.
Trata-se do primeiro conjunto de informações vazado da delação do ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, considerado uma das principais colaborações premiadas sobre o esquema de corrupção descoberto pela Polícia Federal na Petrobras – uma vez que a empresa, ao lado da Odebrecht, detinha os maiores valores contratados junto à estatal.
Intitulada “Empreiteira delata ministro do Supremo”, a matéria de capa diz que a revista teve acesso ao capítulo da delação de Léo Pinheiro. Embora ainda não homologada, a delação de Léo Pinheiro já teve alguns trechos devassados na imprensa.
Na primeira rodada de vazamentos, o depoimento atingiu o senador Aécio Neves (PSDB-MG), informando que o presidente nacional do PSDB exigia propina de 3% dos contratos firmados para realização de obras da Cidade Administrativa, gigantesco conjunto de prédios em Minas Gerais.
A revista ainda não disponibilizou o material que anuncia em sua capa deste fim de semana.
Responsável por julgar processos da Lava Jato junto com seus dez colegas de corte, Dias Toffoli ainda não se manifestou sobre a reportagem.
* * *
O final de semana promete ser excitante…
ED-VEJA-2492-1-[11077091_1].pdfT1
MANCHETES DO SÁBADO – TÃO ESPANTOSO QUE NÃO PRECISA DE EXPLICAÇÃO

tesoureiro
Paulo Ferreiro, Delúbio Soares e João Vaccari
Temendo a rebordosa das urnas e principalmente a Polícia Federal na porta, o ex-presidente Lula e a cúpula do PT resolveram tomar uma atitude para “evitar escândalos”: extinguir o cargo de Tesoureiro. Ainda não está claro como as finanças do partido serão administradas. A ideia de extinguir o cargo veio da dificuldade de encontrar quem aceite assumi-lo. Os três últimos tesoureiros do PT acabaram na cadeia.
Ao extinguir o cargo de Tesoureiro, o PT lembra a velha piada em que o sofá é culpado pela traição. No caso, o PT joga o sofá pela janela.
A decisão de extinguir o cargo de Tesoureiro só pode ser adotada em convenção nacional do PT que só deve ocorrer em 2017.
Já foram Tesoureiro Nacional do PT os presidiários Delúbio Soares, Paulo Ferreira e João Vaccari Neto.
Uma outra proposta, da facção Mensagem ao Partido, do ex-ministro Tarso Genro, tenta articular a mudança de denominação do PT.
* * *
COCHO
Caminhões transportando o saque feito pelos Silvas no patrimônio público
Funcionários do Palácio Alvorada não esquecem de presepadas do período em que Lula foi presidente, mas contra ele não há relatos muito desabonadores. Porém, entre os que trabalharam naquela época, relatam em tom de crítica atitudes da ex-primeira-dama Marisa Letícia. Como quando ela mandou colocar nos caminhões de mudança objetos públicos. Não escapou até um cocho para servir milho aos porcos.
O cocho foi presenteado a JK, mas ganhou utilidade na presidência de José Sarney, quando d. Marli o transformou em uma graciosa floreira.
Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) indicou o sumiço de 1.450 itens durante o período em que o PT ocupou a presidência.
Comandando a saída do Alvorada, no fim do governo Lula, d.Marisa indicava objetos a serem embarcados nos 11 caminhões da mudança.
* * *
Estas duas notícias, publicadas na página do jornalista Cláudio Humberto, são tão surrealistas e fantásticas que dispensam comentários.
Num vou falar nada.
Para aliviar o espanto e alegrar o nosso sábado, fecho a postagem com um frevo que o compositor fubânico Bráulio de Castro fez em homenagem ao nosso querido jumento Polodoro:
Fonte: http://www.luizberto.com/

Nenhum comentário: