quarta-feira, 24 de agosto de 2016

AGAMENON (BLOG DO AGAMENON - CASSETA.COM.BR)

Blog do Agamenon 

OPERAÇÃO LAVA TOCHA

Esse nadador americano Ryan Locha poderia ser jornalista: mente pra caramba. Locha mente tanto e tão compulsivamente que poderia até mesmo ser tesoureiro do PT. Para esconder da namorada que saiu com os amigos para pegar umas mulheres, o gringo descuidado acabou criando um incidente olímpico internacional que poderia ter desencadeado um conflito nuclear generalizado. Se o Donald Trump fosse o presidente dos EUA, os mísseis balísticos intercontinentais já estariam apontados na direção da delegacia de polícia carioca que resolveu dar uma dura nos nadadores americanos. Pensando bem, se os mísseis americanos errassem o alvo e caíssem em Brasília, riscando do mapa a capital Fuderal, não seria má ideia. O número de vítimas inocentes seria muito pequeno.
A história inventada pelo Locha até que era boa. Ele contou que, voltando da balada, tinha sido assaltado por uma quadrilha de policiais cariocas. Até aí nada de mais. O que o nadador norte-ameritomano não contava é que desta vez os meganhas brasileiros não tinham nada a ver com a bronca. Pelo menos desta vez. Mas o inexperiente atleta cometeu um erro fatal: como é que num assalto à mão armada os otários só foram aliviados da grana? Os vagabundos não levaram os relógios, os cartões de crédito, as medalhas nem os celulares dos assaltados. Isso não confere com a realidade, seria um serviço de amadores e todo mundo sabe que qualquer roubalheira no Brasil, pequena ou grande, é coisa de profissional. Se nos Jogos Olímpicos tivesse a modalidade de assalto com ou sem obstáculos, não ia ter para ninguém, só dava ouro pro Brasil.
Ao contrário dos maratonistas olímpicos, a mentira tem perna curta e, tal e qual um Lula, Locha foi pego no flagrante.
Foi a primeira vez que eu vi alguém cometer um crime e fugir do Brasil. Deveria ter ficado.
aga
aga
Durante os Jogos Olímpicos Agamenon Mendes Pedreira defendeu algum qualquer fornecendo ingressos e mulheres falsificados. Não necessariamente nesta ordem.
Agamenon Mendes Pedreira é jornalista abaixo de qualquer suspeita.

Nenhum comentário: