quinta-feira, 28 de julho de 2016

LAGOA DO CASSÓ (UM PARAÍSO ENTRE PRIMEIRA CRUZ E URBANO SANTOS-MA)

POUSADA DO GAUCHO 9POUSADA DO GAUCHO 9
Contam que, nos idos de 1841, findando a Revolta dos Balaios, movimento surgido no seio da população pobre do Maranhão, que se mostrava contra o poder de um grupo de fazendeiros e políticos que em tudo mandavam à época. Antes, por volta de 38, o futuro líder do movimento, Raimundo Gomes, invadiu o lugar conhecido como Vila da Manga do Iguará, ponto de passagem obrigatória das boiadas que se destinava, a Icatu e Morros. Uma dessas boiadas, pertencente ao Padre Inácio, da cidade de Arari foi apreendida por ordem do sub-prefeito de Vila da Manga, seu inimigo.
Nas discussões que sucederam, o sub-prefeito mandou   prender a todos, inclusive um irmão de Raimundo Gomes, vaqueiro responsável pela boiada, que escapara da prisão por um a atraso durante a viagem.CASSO 21
 CASSO 21
Não tendo acordo, Raimundo invadiu a cidade e libertou o irmão, e de resto, todos os demais presos. Iniciava-se ali a resistência armada ao Governo da Província, composta pelos Bentivis, brasileiros natos revoltosos.

Tropas foram enviadas, absurdos de violência foram cometidos, estendendo-se pelos municípios de  Brejo, de Chapadinha e até de Caxias, mais distante.
Finalmente a revolta foi acalmada e abafada, com a ida de Luis Alves de Lima e Silva, futuro Duque de Caxias. Com esta derrota sofrida por Raimundo Gomes, os revoltosos se entregaram, encerrando-se então as lutas.
CASSÓ 9As tropas então passaram a procurar possíveis revoltosos escondidos nas matas, abundantes, da região. Foi assim que vasculhando à beira de uma lagoa, abrigado em, um tosco tijupá (palhoça) utilizada por trabalhadores de roças e vaqueiros como abrigo temporário.
 CASSÓ 9
Teriam os soldados perguntado com quem ele vivia ali naquelas terras distantes e difíceis, teria respondido, em português arcaico : Estou eu cá, só! 
Bom, então estava “fundada” a Lagoa do Cassó, paraíso incrustado na região de Barreirinhas, ou melhor, dos Lençóis Maranhenses, entre os municípios de Primeira Cruz e Urbano Santos. De uma forma genérica, é possível afirmar que se localiza do lado oposto a Santo Amaro, outra maravilha sobre quem falaremos em ocasião futura. Atualmente, a população local é estimada em torno de 650 a 750 habitantes, que vivem da agricultura e pesca.
CASSÓ 6CASSÓ 8
CASSÓ 8
CASSÓ 6A Lagoa do Cassó, no Povoado do Casso, tem um comprimento em torno de 5 km e uma largura que beira aos 900 metros em sua parte mais larga, pertence administrativamente ao  Município de Primeira Cruz. Águas límpidas, calmas e transparentes, cercada por matas nativas, preservada, mantém-se perene com seus dez metros de profundidade constante, onde um acordo de cavalheiros entre os moradores e freqüentadores evita, ou mesmo proíbe, o uso de motores em suas águas, como forma de manter a limpeza reinante. Assim é que não é permitido o uso de lanchas, jet-ski e similares. Limpas, suas águas se tornaram apropriadas aos mais diversos tipos de mergulho esportivo.
CASSÓ 10 CASSÓ 5 FOTO DO SITE
A forma mais prática de chegar à Lagoa do Cassó é pela rodovia BR 135 até Bacabeira, quando se entra à esquerda na direção de Rosário e Barreirinhas, até o km 197 da MA 402, quando se encontra o lugar chamado Povoado Algodão, onde entra-se em uma porteira e após mais ou menos 2 km chega-se ao lugar Aparecida.  Segue-se uma trilha apropriada para veículos 4×4, devido aos diversos riachos e areais do trajeto, o que desaconselho de ser usada em primeira visita, pela dificuldade apresentada e pela necessidade do carro ser traçado.
CAMPING 6
Voltando à MA 402, logo se chega ao lugar conhecido como Sangue, normalmente utilizado para guarda de veículos para aqueles que se dirigem a Santo Amaro, percorre-se mais 600 m aproximadamente em direção a Barreirinhas e, seguindo-se à direita, em uma estrada de terra, bem trafegável por veículos normais, 20 km após chega-se a Lagoa do Casso.
Quando lá estive, na companhia do meu filho Thiago, preferi acampar no Camping do Casso, (campingcasso.elo.com.br) ali mantido agora com algum conforto a mais, visto que foi construído um chalé de madeira, com acomodações para umas 6 pessoas.
Muito bem localizado, o camping conta com um área de “serviço”, muito bem equipada, com uma cozinha com geladeiras, freezers, forno micro-ondas, sanduicheiras, fogão e forninho a gás, lavatórios, além de diversos utensílios como panelas, frigideiras, talheres, e mais o que se precisa para o preparo de refeições. Agregado a isso, um banheiro bem instalado, com duchas, chuveiros, toda a área conta com iluminação elétrica e águia encanada.
CASSO 2    CASSO 3
Para evitar contratempos de última hora, o camping disponibiliza vários itens, como barracas, colchões, redes, que podem ser armadas tanto nas árvores quanto no salão central, rodeado de colunas, além de equipamentos esportivos, como caiaques equipados inclusive com salva-  vidas, material necessário à prática de mini golfe, além
de boas pranchas de wind-surf, que ali encontram bons ventos durante a maior parte do ano.
Finalmente, as águas transparentes da Lagoa possibilitam excelentes mergulhos, com material disponível para aluguel. 
POUSADA DO GAUCHO 5 POUSADA DO GAUCHO 3 POUSADA DO GAUCHO 2
Além do Camping, um local bastante agradável, com uma comida honesta e a preço justo (não são muitas as opções de refeições) é a Pousada do Gaúcho.
(http://www.pousadagaucho.com.br/home) também à beira da Lagoa, em um bosque agradável e com uma disposição de cômodos apropriada à interação.
São 8 apartamentos com suítes, um restaurante, um pier bastante agradável, local molhado apropriado para uma cerveja gelada e um bom banho de sol.POUSADA DO GAUCHO 7
Um alerta diz respeito à inexistência, quando estive lá, de aparelho de ar refrigerado, devido à eletricidade ser rural. Note-se que, pela localização à beira da Lagoa, na Mata e na Chapada, tais aparelhos não fizeram falta, sendo tranquilamente substituídos pelos ventiladores de teto existentes.
Ainda a respeito de Pousada no local, fui informado da inauguração de uma nova pousada, chamada Porto do Caju, sobre a qual infelizmente não tenho informações ainda. Certamente, quando de minha volta, tentarei conhecer.
 Portanto, eu VOLTO.
Observação: em acidente, perdi as fotos que havia feito para registro deste post. No entanto, estou usando fotos do filho Thiago Drumond, com créditos,  e algumas retiradas do site do Gaúcho. Não acredito ser necessária sua autorização, visto que o proveito é da própria Pousada, mas agradeço.
Fonte: http://drutec.com.br/blogturistando/um-paraiso-chamado-casso/
POUSADA DO GAUCHO 8 POUSADA DO GAUCHO POUSADA DO GAUCHO 6


Nenhum comentário: