domingo, 5 de julho de 2015

ÚLTIMAS NOTÍCIAS ( RICARDOORLANDINI.NET)



Últimas notícias

DE BH E RAUL


Na semana passada tive que ir a BH, de maneira um pouco corrida, meu filho havia sido internado no Mater Dei para cirurgia. Fui na segunda vez, aconteceu uma complicação e foi necessário corrigir a primeira. No primeiro caso, quando ele teve que se deslocar, às pressas, faleceu seu avô, Zizim Condé; na segunda, também às pressas, faleceu sua avó, Dona Anésia. Num período de 2 semanas.
No segundo caso, em situação de emergência, me desloquei até BH para acompanhar de perto.
Aproveitei para rever minha filha Bruna, vinda da Austrália (que se deslocou de lá para ver, pelo menos a avó), e, de quebra, visitar e rever alguns filhos do casal Zizim-Dona Anésia, indo até Raul.
A viagem São Luís-BH, direta, pela Gol, foi tranquila. Saímos daqui por volta de 3 horas da manhã e 5 e meia já estávamos em Confins.O tal serviço de bordo (venda de lanches) não é lá essas coisas, o melhor que achei foi o capuccino, 5 reais, uma extorsão.
De Confins-BH, apesar do horário em torno de 6 horas da manhã, muito congestionado, mais de 1 hora de percurso até a Rodoviária.
Peguei taxi para ir até o Mater Dei. Os taxistas ainda insistem em optar por um percurso mais longo além de "conzinharem" quando estão na iminência do sinal vermelho, demorando, onerando e encarecendo a corrida, prejudicando o usuário.
Todo dia tinha de me deslocar do Bairro Castelo até o Mater Dei e descobri um "macete", ir de ônibus até as imediações do antigo Banespa e pegar um Move, que deixava a gente no Diamond.
Para Raul, passamos por Monlevade e, na volta, por Mariana, por fora de Ouro Preto e Itabirito.
Viagens tranquilas, viajamos no domingo, tanta na ida quanto na volta. Em Mariana, um frio de rachar; em Raul, dentro do tolerável, não nos obrigando a a usar agasalhos mais "pesados"! Sempre naquela de que em Minas a noite sempre esfria, e como!
Devido ao inusitado, de a viagem não ser aquilo que a gente queria, de não poder desfrutar dos bons momentos que estes "deslocamentos" permitem, não pude ir aos lugares de costume, parar nos lugares acolhedores, naqueles recantos, lanchonetes beira de estrada e suas paradas fenomenais.
Meus queijos, além dos de Raul, sempre alguns do Mercado Central de Belo Horizonte, aquele queijo canastra que só ali conseguimos do bom e do melhor. Desta vez, não!
Na viagem de volta, uma escala "básica" em Salvador, para abastecimento do avião, mas devido ao tempo ótimo, céu claro, pude "saborear" aquelas paisagens lindíssimas das praias do litoral de Salvador, podendo ver, com nitidez, o Farol da Barra. Pena não ter tido tempo para dar um giro por alí, comer aquela entrada no Baby Beef Martinez, ali na Ondina, composta de mussarela de búfala + cebola curtida + queijo gorgonzola. Delícia melhor não há! Bons tempos! Saudades da Avenida Sete, do Mercado Modelo, da Pituba, do Shopping Iguatemi, Avenida Paralela, Praia Stellas Maris, Piatã, Ipitanga, do Forte...
Em Fortaleza, conexão, permaneci na plataforma de embarque. Pense num lugar acanhado, pequeno, em se tratando de aeroporto! Tudo caríssimo! O capuccino, 5 reais no avião, ali, 10, o dobro! Um milk shake de chocolate, 14 reais, preços ainda FIFA!
Chegamos em São Luís, 17 minutos antes do previsto, e, pela primeira vez, a esteira de bagagem surpreendeu, pela eficiência. Fui chegando no saguão e minha mala já estava circulando. Esperei, antes do tempo combinado, na plataforma de desembarque, aguardando a "condução"!
Tirando a preocupação que norteou a viagem, no mais tudo correu bem! 
2 semanas de altos e baixos, e, que, espero não repetir nestas circunstâncias!

CRISTIANO ARAÚJO: EFEITOS

RESENHA EM CHARGES - (A CHARGE ONLINE)


Charge de Amarildo (Gazeta)

Esta charge do Amorim foi feita originalmente para o

Esta charge do Newton Silva foi feita originalmente para o
Folha de S. Paulo

Esta charge do Duke foi feita originalmente para o

Esta charge do Duke foi feita originalmente para o

GRID DE LARGADA GP DA INGLATERRA 2015