quinta-feira, 21 de agosto de 2014

EM CIMA DA HORA (FOLHA DE S. PAULO) E RICARDOORLANDINI.NET



Últimas notícias

SHARON STONE E MINHAS CICATRIZES

Estava assistindo a TV Record, se não me engano "Domingo Espetacular", sob o comando de Paulo Henrique Amorim, quando passava uma reportagem sobre Sharon Stone. Ela era(é) inteligentíssima, com QI bem acima da média, tirava as melhores notas escolares e sua inteligência incomodava até a ela mesma.
Formou-se em Letras e batalhou, foi a campo em busca de seu sonho (daqueles difíceis, pois nem ela sabia bem o que queria). Bateu cabeça, fez concurso de modelo e uma agência das mais conhecidas, ao publicar sua foto, fez com que o mundo a conhecesse e se tornasse celebridade.
Cursou teatro e "acabou" sendo atriz de cinema. E ficou conhecidíssima, depois daquela cruzada de pernas (fenomenal), cena de "Instinto Selvagem".
Mas o que me chamou a atenção não tem muito a ver com a carreira de Sharon Stone, foi o acidente que ela sofreu cavalgando e lhe "gerou" uma cicatriz no pescoço, que passou a lhe incomodar tanto que tenta esconder do público, disfarçar com maquiagem adequada toda vez que se apresenta em alguma solenidade e coisa e tal.
Isto me fez lembrar de minhas peraltices de infância que me fizeram "marcas" pelo corpo.
Brincando de noite ali naquela fazenda que é hoje do Zanoni, meu primo, engastaiei a garganta numa cerca de arame farpado (não sabia que tinha cerca por ali - e estava correndo). Dei sorte do "rasgão" não ter sido grande e profundo, pois, com certeza, poderia ter me degolado e não estaria aqui contando isso, mas a cicatriz está aqui.
Levei um tombo certa vez lá em casa em Bicuíba, ainda rapazinho, batendo o cocoruco (bem ali onde é feita a coroinha do padre) numa esquina da porta me "provocando" um belo corte e a cicatriz ainda "perdura" lá, ficou "pelada", sem cabelo.
Quina de porta era o meu divertimento predileto! Tenho outro estrago, com menor sinal, na testa (lado esquerdo), outro "choque" meio descuidado e desequilibrado fazendo a quina.
No tornozelo, tenho várias, fruto de botinadas e unhadas de gente descalça nos jogos e "peladas" (rachas, babas) de futebol.
Meu peito do pé esquerdo é mais elevado pois, tinhoso e muito nervoso, arrumei uma briga com o Wilson da Ritinha, que botou seu boné numa pedra (limitando o gol) e eu, com raiva, e querendo confusão, dei um belo chute no boné e o peito do pé formou uma bola de sangue e resultou num pé mais alto do que o outro.
Num jogo lá nas Três Barras, perto da Fazenda da Lua, um jogador de lá me deu uma "chuteirada" na mão direita (e eu não era goleiro, era atacante), e, como a chuteira do indivíduo era puro prego, me fez um "risco" de uns 8 cm e sangrou. Corri para ver se tinham levado aquela maleta de curativos, com mercúrio-cromo, e não havia. O jeito foi urinar no local para não infeccionar e inflamar. E, naquele tempo, não havia este negócio de "pontos" para acelerar a cicatrização.
Tenho outra cicatriz na mão esquerda, quase imperceptível, unhada de namorada maluca.
Certa vez, fui buscar um burro no pasto ali onde é a fazenda do Jandir e tinha um rego d´água. Puxei o burro pelo cabresto, só que fui mais burro do que o burro, fui de costas e o animal pulou nas minhas costas me causando uma cicatriz em forma de ferradura um pouco acima da cintura.
Se sair procurando, com certeza a gente vai encontrar pequenas cicatrizes no joelho, na "canela", no calcanhar, comuns em meninada que levou muito tombo e quedas nas calçadas, caindo dos barrancos e bicicletas e de subir em árvores (aquelas vídeo-cacetadas - se existisse isso, "filmagem" naquela época), e saiu ralado...
Lembrei que tenho, ainda, uma cicatriz, essa, no polegar esquerdo (naquele lugar onde o padre usa para abençoar com o sinal da cruz), resultado de uma golpe meio pra valer de uma navalhada! E não foi pouca coisa!
Minha maior cicatriz, no abdome, não resultou de "artes", mas de "corte cirúrgico", que já "andei" relatando aqui e, como diz aquela personagem do "Toma lá, dá Cá", Copélia: "prefiro não comentar"!

RESENHA EM CHARGES - (A CHARGE ONLINE)


Charge de Amarildo (Gazeta)

Esta charge do Amorim foi feita originalmente para o

Esta charge do Newton Silva foi feita originalmente para o
Folha de S. Paulo

Esta charge do Duke foi feita originalmente para o

Esta charge do Duke foi feita originalmente para o

AGENDA DE JOGOS (UOL) - CLIQUE

http://esporte.uol.com.br/futebol/agenda-de-jogos/

JOHN MAYER: SHADOWS DAYS